Não peça a Deus para guiar seus passos se não estiver disposto a mover os seus pés.

Time,

Há quanto tempo não escrevo, cheio de saudades eu estava!

Hoje após algumas conversas com um grande amigo, me desafiei a pensar um pouco sobre como desistimos fácil das coisas. O quanto queremos algo e em cinco minutos ou na primeira dificuldade não queremos mais. O quanto achamos que investimentos em algo, mas quanto efetivamente será que nos doamos?

Li um trechinho de texto bem interessante que dizia que a gente sempre ama tudo e todo mundo, né? Ou quase. Na verdade a gente prefere amar tudo que não tome muito do nosso tempo. Eu amo um filme que daqui a duas horas e meia vai acabar. Amo um livro que vou poder fechar e dormir quando me der sono e voltar a ler quando – e se – sentir saudade. Amo uma meia dúzia de séries que duraram, no máximo, dez temporadas.

E como é difícil manter algo que se quer, afinal exige paciência, engolir sapo, abrir exceções, jantar com um mala de vez em quando, mas o mais importante: Querer que dê certo.

A questão é que as pessoas nem sempre estão dispostas a isso. Daí a gente se arrisca uma vez ou duas e quase consegue. Mas depois se conforma e desiste porque, no fundo, o que vale mesmo é a tentativa.

Li uma frase que dizia “A maior descoberta da vida é que qualquer ser humano pode mudar de vida, mudando de atitude”

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar “minha vida”.

Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura.

No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.

Em meio as minhas conclusões eu espero que possamos dar valor as nossas vidas pela própria essência do simples fato de viver.

Que possamos de fato lutar e batalhar por tudo que acreditamos até o fim, que possamos superar os nossos limites, sem medo e vergonha de ser feliz.

Para fazer deste mundo um lugar feliz para se viver, comece a mudar a si próprio e não ao mundo

“No fim, não importa quantas vezes você respirou, mas quantos momentos o deixaram sem ar”

Pela lógica o besouro nem voaria .Mas acho que esqueceram de o avisar que é impossível.

E quebrando todas as leis de aerodinâmica, de tão ignorante, ele voa. A chave é até onde acreditar.

Ao invés de aguardarmos impacientemente pelo final de semana, é melhor arrumarmos uma vida da qual não precisamos fugir.

“Quem deixa de amar, é porque nunca amou de verdade…. Seja seu sonho ou seja a pessoa que você dizia amar”

Dê a quem você ama asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.

Chorão já dizia: Só o amor constrói pontes indestrutíveis…

image001

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Impressionante como tudo muda em 1 ano, pensamentos, planos…

Time,

Aprender a vida é reconhecer-se aluno eterno, com as somas, diminuições e ciências do dia-a-dia. É chegar ao fim do dia e fazer planos para o dia seguinte e se preciso for, recalcular, rever, repensar e recomeçar.

Quando pensamos que sabemos tudo porque vivemos um certo número de anos, temos que admitir que vivemos em outras épocas, com outros valores e que nossas certezas de antes nem sempre cabem nos dias de hoje. Nossos filhos nos lembram disso a cada instante. São eles nossos maiores mestres, ao contrário do que se pensa.

Em tudo o que fazemos e dizemos, nosso exemplo vale mais do que todas as palavras. As crianças ouvem muito mais o que parecemos que o que dizemos. É assim também com os que precisam do nosso apoio.

Dizem que perdoar é esquecer e eu não sei ainda onde encontrar essa borracha que apaga vivências doloridas ou curativos que cubram feridas que nunca se fecham. No meu ver, perdoar é compreender, aceitar e seguir adiante, é poder olhar nos olhos da outra pessoa novamente e, se preciso, dar a mão sem o sentimento de sacrifício. Raras são as pessoas que alcançam o dom do perdão, mas não é impossível.

Cada um de nós absorve de maneira diferente acontecimentos comuns a todos e somos incomparáveis. Por que eu vivi algo de um jeito não obriga ninguém a viver da mesma forma. Aprender a respeitar a dor alheia é respeitar a individualidade do ser humano.

O medo do sofrimento do amor nos afasta das pessoas que mais nos amam.

Muito do que chamamos de imprevisto e coincidência é a Mão de Deus interferindo nas nossas vidas. Devemos pensar então duas vezes antes de reagir mal a algo que contraria nossos planos.

O passar do tempo nos traz a experiência, mas a sabedoria vem de maneira diferente. Ela chega com a vivência, entendimento, compreensão e aceitação das adversidades.

Meu maior medo é o de acreditar sobre o que dizem a meu respeito, isso me destruiria. Devo sempre saber quem sou e nunca me esquecer d’Aquele que me criou.

10406670_10152984241964574_1416815636293959378_n
(New York City)

Desejo um Feliz Fim de Ano a todos!

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Persistência no Processo de Mudança

Time,

As pessoas que insistem, persistem, de forma incansável, chegam aos seus objetivos. E os outros?

Uma história que circula há algum tempo pela internet, cuja autoria eu ainda desconheço, já citada em palestras e treinamentos, conta que:

Um homem investe tudo o que tem numa pequena oficina. Trabalha dia e noite, inclusive dormindo na própria oficina. Para poder continuar nos negócios, empenha as jóias da própria esposa.

Quando apresentou o resultado final de seu trabalho a uma grande empresa, dizem-lhe que seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido.

O homem desiste? Não!

Volta a escola por mais dois anos, sendo vítima da maior gozação dos seus colegas e de alguns professores que o tachavam de “visionário”.

O homem fica chateado? Não!

Após dois anos, a empresa que o recusou finalmente fecha contrato com ele.

Durante a guerra, sua fábrica é bombardeada duas vezes, sendo que grande parte dela é destruída.

O homem se desespera e desiste? Não!

Reconstrói sua fábrica mas, um terremoto novamente a arrasa.

Essa é a gota d’água e o homem desiste? Não!

Imediatamente após a guerra segue-se uma grande escassez de gasolina em todo o país e este homem não pode sair de automóvel nem para comprar comida para a família.

Ele entra em pânico e desiste? Não!

Criativo, ele adapta um pequeno motor a sua bicicleta e sai as ruas. Os vizinhos ficam maravilhados e todos querem também as chamadas “bicicletas motorizadas”. A demanda por motores aumenta muito e logo ele fica sem mercadoria.

Decide então montar uma fábrica para essa novíssima invenção. Como não tem capital, resolve pedir ajuda para mais de quinze mil lojas espalhadas pelo país.

Como a ideia é boa, consegue apoio de mais ou menos cinco mil lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria.

Encurtando a história: hoje a Honda Corporation é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro.

Tudo porque o Sr. Soichiro Honda, seu fundador, não se deixou abater pelos terríveis obstáculos que encontrou pela frente.

Lembre-se, o seu dia não acaba ao anoitecer e sim recomeça sempre pela amanhã.
Portanto, não se desanime, procure acordar todo dia como se tivesse um novo mundo para ser descoberto.

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Pedacinhos que se vão em nossas vidas… Flick!

Time,

Confesso que já nem sei mais quantas vezes compartilhei a ida de alguém querido e tive que comunicar aos demais, e hoje não poderia ser diferente, com palavras limitada faço uma simples homenagem ao meu grande companheiro, amigo e filho: Flick!

Hoje as 7:20 recebi a triste noticia que ele nos deixou e foi ao encontro do nosso papai do céu, talvez comer um pedaço das nuvens, ou pular em cima de todos que se aproximarem.

Não sei se estas palavras chegará até ele, mas fica a saudade imensa de alguém que aprendeu muito com essa convivência. Aquele não era um simples cachorro, ele tinha um olhar especial!

Foram os melhores anos, meses e dias da minha vida, do inicio ao fim, e ainda que neste final de semana tenha sido tão difícil a despedida e deixá-lo eu prefiro pensar que ele ainda existe, pois jamais morrerá dentro de mim.

Não faço idéia de quantos pedaços já se foram da minha vida, as pessoas que amamos, gostamos e consideramos se despedem com uma velocidade incrível, seja em vida ou na morte, mas com certeza hoje uma parcela de mim foi embora!

Obrigado por ter sido o cavalinho do Pedrinho, se um dia ele existir com certeza que contarei de você a ele.

Mesmo que o tempo passe e essa dor deixe de queimar, tenha certeza que vou te procurar sempre que eu chegar, preciso das suas lambidas, das suas mordidas e de ficar com aquele cheiro que só você tinha.

IMG683

O nó ficará na minha garganta, obrigado por cuidar da nossa mãe meu amigo.

Você é, foi e sempre será o melhor dos melhores.

Saudades eternas, Ohana Flick!

Rodrigo Silva, PMP

De tanto nadar contra a maré, um dia você aprende a surfar!

Time,

Todos os dias durante o ano todo ouve-se falar em mudanças: Mudança na lei, Mudança Pessoal, Mudança disso e Mudança daquilo…

Mudança é tão relevante que é o assunto principal do nosso blog!

Quem nunca pensou em mudar algo em sua vida? Queremos mudar tantas coisas, que muitas vezes nos esquecemos daquela que precisa ser a principal mudança: A mudança da mente, do coração e das atitudes.

Ao longo da vida estamos sujeitos a uma infinidade de acontecimentos que surgem repentinamente e, muitas vezes, fogem ao nosso controle.

Acredito que nossa vida é como uma CADEIRA, dividida em quatro pilares importante:

  • Família (Essência)
  • Amor (Coração)
  • Amigos (Atitude)
  • Trabalho (Mente)

Quando damos importância demais para um desses pilares, não fortalecemos os demais, mesmo que um complemente o outro.

Quando sentimos a ausência de um desses pilares conseguimos utilizar a nossa grande CADEIRA, porém ficamos tendenciosos a cair.

Quando sentimos a ausência de dois desses pilares, caímos!

Muitas vezes não somos voluntários da ausência desses pilares, as situações do dia a dia acaba motivando a caída destes, nem sempre é uma tarefa fácil, pois a novidade desorganiza uma estrutura emocional já conhecida e retira a pessoa da sua zona de conforto.

Um grande amigo me disse uma vez “No avulso todos querem a minha esposa, quero saber no mensal”

… Portanto, ame na essência, mas nunca desista!

… Cuide bem de seus familiares, mas faça as suas opções!

… Cultive amigos, mas seja você acima de tudo!

… Trabalhe muito, mas não viva para ele!

Conheço sim vários casais incríveis, assim como tantos outros que não enxergam que estão se matando pouco a pouco. Só peço que não deixem que o medo da solidão faça com que a tristeza pareça algo suportável. Viver sozinho no início pode parecer desesperador, mas de tanto nadar contra a maré, um dia você aprende a surfar. E te digo que quando esse dia chegar, você nunca mais vai se contentar em ficar na areia. Desse dia em diante só vai servir ter alguém ao seu lado se este estiver disposto a entrar na água com você (Rafael Magalhães).

Sendo assim concluo:

  1. Compreendi que para ser feliz basta querer…
  2. Aprendi que o tempo cura,
  3. Que a mágoa passa,
  4. Que a decepção não mata,
  5. Que o hoje é reflexo de ontem…
  6. Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas,
  7. Que os verdadeiros amigos permanecem,
  8. Que a dor fortalece,
  9. Que vencer engrandece…
  10. Aprendi que sonhar não é fantasiar,
  11. Que a beleza não está no que vemos e sim no que sentimos,
  12. Que o valor está na conquista…
  13. Compreendi que as palavras têm força,
  14. Que fazer é melhor do que falar,
  15. Que o olhar não mente,
  16. Que viver é aprender com os erros…
  17. Aprendi que tudo depende da vontade…
  18. Que o melhor é ser nós mesmos…

Que o segredo da vida é VIVER!!

Escrevendo este texto me lembrei do conceito de resiliência. Ser resiliente é “dizer e viver um grande SIM à vida, apesar de tudo” (SILVEIRA & MAHFOUD, 2008, p.575).

Antes de começar o trabalho de modificar o mundo, dê três voltas dentro de sua casa (George Moore)

Vale lembrar o pensamento de Albert Einstein:

Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso. O sucesso é consequência”.

Somos humanos, cheios de virtudes e defeitos, por isso mesmo é que somos seres em constante transformação. Todas as nossas ações devem ser qualificadas pelo que produzem. Por aquilo que somos!

Nós não somos o que gostaríamos de ser.
Nós não somos o que ainda iremos ser.
Mas, graças a Deus,
Não somos mais quem nós éramos. (Martin Luther King)

Cuide bem da sua cadeira 🙂

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Time Integrado, Resultado: SAP ECC Implementation VID Group – Go Live!

Time,

Hoje meu post é dedicado para uma grande equipe de Guerreiros.

Colaboradores que suportaram as mais difíceis situações (Climáticas, distância da família, finais de semanais extensíveis, reuniões nos mais diferentes horários e locais, pressão, tempo, etc) com o objetivo de concluir um grande projeto de Implantação SAP no tempo e no custo planejado!

Há um ditado que diz: “Quem agradece recebe mais do que pede!”

Hoje, imensamente eu gostaria de agradecer e parabenizar meu time do Grupo VIDEPLAST!

Localizada no Oeste de Santa Catarina, O Grupo Videplast é uma das maiores indústrias de embalagens plásticas flexíveis do Brasil.

Nove meses juntos e o nosso filho está para nascer!

Trabalhar em time é uma das tarefas mais difíceis e incríveis em um projeto e penso que conseguimos atingir o nosso objetivo!

Há uma frase que diz “Não importa quem irá chutar para o gol e sim o resultado do jogo”

… Amanhã teremos amigos que se vão, outros que chegam ao projeto e assim a cada dia nosso desafio chega ao fim.

Iniciaremos uma nova etapa agora com o go-live: Realizar o acompanhamento do cliente, sustentar a operação e entregar com chave de ouro o que construímos.

Hoje tenho apenas um pedido para os nossos próximos dias:
Tenham sentimento de dono pelo projeto!
Ele foi, é e sempre será de vocês!

No passado, o homem máquina precisava saber uma determinada tarefa e pronto.
Pensar era pecado! Surge então a frase: “Você é pago para fazer e não para pensar!” E os sentimentos?
Ah! estes deveriam ser deixados na porta das empresas no início da jornada e recolhidos na saída, como alguém que deixa um guarda chuva dependurado para ser usado mais tarde.

Mas em nosso projeto não! Somos parceiros. E isso não acaba em 01.07.14!

Ninguém é tão bom quanto todos nós juntos!

Que venha o go-live!
Sou melhor depois que conheci vocês! Thanks Team!

Um imenso abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Vire a página!

Time,

 

Chegou a hora de virar a página, refletir sobre a lições aprendidas em todo decorrer do projeto, planejar ações de melhorias e se preparar para a entrega.

Em uma das dezenas de reuniões que participei, fui questionado sobre: “Como ficará nossa companhia após a saída de todos? As brigas, discussões que tivemos, os contra tempo, etc?”

Esta questão me fez refletir muito e apesar da minha resposta técnica que compartilho abaixo, me desafiei a pensar em tudo que passamos e em tudo que deixaremos.

Minha resposta ao questionamento:

A implantação de um sistema ERP (Gestão Empresarial), fornece importante contribuição para eficácia organizacional e especialmente para eficácia Inter organizacional, facilitando a integração e a comunicação entre diferentes unidades organizacionais e com outras instituições. Seno assim discussões são importante para o crescimento, não se entregue a tristeza das discussões e pense no legado que estamos construindo para a companhia.

Honestamente este questionamento ainda me persegue.

…. Para alguns colaboradores este poderá ser apenas mais um projeto, porém prefiro acreditar que para todos será “o projeto”, afinal nove meses empenhados não poderia ser mais um.

Crescemos muito! Convivemos, lutamos, brigamos contra os perigosos externos e como um bom time brigamos entre nós.

Virar a página é importante para que consigamos seguir em frente e superar os próximos passos e talvez hoje eu ainda não tenho uma explicação técnica ou organizacional de como ficará uma companhia após o grande fluxo da implantação de um sistema de Gestão, de um novo modelo de negócios, da reformulação da companhia.

Vejo um projeto como algo fantástico, conviver com pessoas, aprender novos processos em diferentes companhias (ou até mesmo em diferentes setores quando estamos em projetos internos). Aprendemos a trabalhar em time respeitando as diferenças.

Agregamos muito conhecimento e somos pessoas melhores!

Aliás, costumo dizer que só trabalho com os melhores, e os melhores são vocês!

Mas diria com toda certeza para todos os profissionais que atuam em projetos:

 

– Quem briga está comprometido: Prefira os brigões, pacificidade nunca construiu nada.

– Procure coisas que lhe desafie: construa um projeto de uma ponte, de um navio, saia do comodismo, viaje para lugares que nunca esteve.

– Aproveite as mudanças da companhia para mudar também: Aquele velho curso de inglês, aquele projeto da academia, chegou a hora, vamos?

– Não se afaste da realidade: Cuidado com os reclamações, não caia nesse mundo, pense que somos responsáveis em soluções de alto valor.

– Acredite: Quem quer ver o arco íris, precisa aguentar as tempestades.

 

Acima de tudo: “Mais vale segurar um louco, do que empurrar um morto”.

Vamos virar a página!

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP