Ohana quer dizer família.

Time,

Em mais um final de semana juntos, chegamos próximo ao término de mais um projeto, me desafiei a pensar um pouco mais nos próximos passos…

Falamos anteriormente sobre processos, métodos, sobre gestão de pessoas, motivação, sobre o que é sucesso para cada um e no dia do trabalhador avaliamos se vale a pena tudo isso!

A imagem abaixo me ajudou a concluir alguns pontos que gostaria de compartilhar com todos, como forma de agradecimento por doarem mais algumas horas com o nosso projeto.

Amanhã já é o primeiro dia do restante de sua vida!!!

E aí, qual será o caminho de sua escolha???

10294343_445765162233643_8929666476069445337_n

Eu fiz uma escolha natural em minha vida que é sempre acompanhar esta nova família que criamos, novos amigos, companheiros, pessoas inteligentes, pessoas, pessoas… e pessoas!

Madre Tereza de Calcutá disse que:

O dia mais belo: hoje
A coisa mais fácil: errar
O maior obstáculo: o medo
O maior erro: o abandono
A raiz de todos os males: o egoísmo
A distração mais bela: o trabalho
A pior derrota: o desânimo
Os melhores professores: as crianças
A primeira necessidade: comunicar-se
O que traz felicidade: ser útil aos demais
O pior defeito: o mau humor
A pessoa mais perigosa: a mentirosa
O pior sentimento: o rancor
O presente mais belo: o perdão
O mais imprescindível: o lar
A rota mais rápida: o caminho certo
A sensação mais agradável: a paz interior
A maior proteção efetiva: o sorriso
O maior remédio: o otimismo
A maior satisfação: o dever cumprido
A força mais potente do mundo: a fé
As pessoas mais necessárias: os pais
A mais bela de todas as coisas: O AMOR!!!

Eu diria que somos campeões, porque temos uma grande família em nosso projeto, temos aquele primo chato que reclama mas possui um coração gigante, temos aquele irmão amoroso que está sempre sorridente, temos aquela irmã estudiosa, temos aquele tio competidor, temos aquela tia que está sempre procura do melhor para todos.

Família no dicionário Sul Africano significa Ohana…

“Ohana significa família e da família significa que ninguém é deixado para trás ou esquecido”

untitled

Gostaria imensamente de agradecer a todos e a essa grande família que criamos. Temos conflitos, brigamos mas acima de tudo todos estamos lutando juntos.

Eu acredito!

… Que a nossa relação seja eterna enquanto dure e que dure pare sempre!

… Que sempre saibamos respeitar o limite de cada um!

… Que consigamos conduzir sempre o melhor projeto de todos: A vida!

… Que sejamos insistentes sempre com aqueles que amamos, mesmo não merecendo!

… Que nunca desistamos, afinal família é nunca abandonar e quem ama não abandona!

Somos um time com um nome só: Envolver, pois envolver faz toda a diferença!

https://www.youtube.com/watch?v=dBp2ql24PY0

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Amanhã pode acontecer tudo, inclusive nada.

Time,

Em meio aos nossos últimos meses antes da entrega do nosso projeto, em meio a tantos controles como “Quem faz o que, aonde estamos trabalhando nos produtos do projeto, quem são os recursos do projeto, qual será o resultado do trabalho, etc” li uma nota na mesa de um grande colega que merece ser compartilhada, dizia:

– Reconhecer erros
– Pedir desculpas
– Reparar os erros
– Transparência

Hoje em dia, grandes organizações investem muito dinheiro na preservação de seus valores, nas condutas de ética e garantia que seus profissionais atuarão dentro de padrões morais, antigamente exigidos pela sociedade, mas recentemente forçados por regulamentações governamentais.

Imaginei que se tratava de anotações sobre Gestão e Projetos e o mais surpreendente foi descobrir que trata-se de lições do nosso Papa.

Independente de religião gostei muito do que li e gostaria de discutir um pouco dos pontos e boa analogia para estudarmos gestão de projetos com ajude de grandes pensadores da atualidade:

– Reconhecer os erros: Augusto Cury disse “Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência”.

– Pedir desculpas: Roberto Shinyashiki, disse “Pedir desculpas é valorizar os próprios sentimentos”

– Reparar os erros: J. Karen, disse “Não dá pra deixar os pontos erradas sem consertá-los, e obter sucesso no final”

– Transparência: O dicionário Michaelis cita “Transparência é a qualidade, translúcido, que se percebe, claro, evidente.

No site da Catho, há um artigo que diz 7 características do Papa que podem impactar na sua carreira

1 – Quebrar protocolos
2 – Seja humilde
3 – Preocupação social
4 – Domine mais de um idioma
5 – Conectado
6 – Disciplinado
7 – Flexível

De todas as características acima com grande importância, gostaria ainda de destacar a flexibilidade, noto a cada dia o quanto precisamos ser flexíveis (horário, atitudes, percepções.

10330509_844172985610276_5298894922729603253_n

Já não basta mais o gigante que possui conhecimentos, ele é flexível, humilde, antenado, ele se veste diferente, entrega no tempo, no custo e no prazo, zelando sempre pela alta qualidade

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

Bibliografia

http://www.catho.com.br/carreira-sucesso/dicas-emprego/7-caracteristicas-do-papa-que-podem-impactar-na-sua-carreira

Vale a pena?

Time,

Diariamente convivo com fantásticos profissionais que deixam seus familiares durante a semana para realização de atividades.

Recentemente um colaborador recém chegado (03 semanas de empresa), solicitou seu desligamento, disse que não estava disposto a assumir a vida de consultor, viajar, trabalhar até altas horas da noite e muitas vezes sem retorno para casa. Comentou que o casamento em pouco tempo se abalou com a nova rotina.

Nossa equipe ficou bastante alarmada com aquela noticia e passei a pensar muito neste colaborador, dia a dia, momento a momento, segundo a segundo. Pensei muito: “Vale a pena?”

Anteriormente escrevi sobre motivação, literatura, certificações, sobre sucesso profissional, sobre mudanças na organização e penso: “Qual é o conceito de felicidade? Vale a pena deixar tudo?”

Tive um grande amigo que partiu que me dizia que ser feliz é ter a vida em essência, como se fosse uma cadeira, precisamos de amigos, familiares, amor e um grande trabalho que nos traga desafios diários.

Refleti muito sobre nestes últimos dias, a medida que chegamos ao fim de mais um projeto, que conhecemos novas famílias, que nos apegamos, penso: “O quanto vale a pena deixar nossa estrutura por tudo isso?”

O quanto compensa deixar momentos de felicidades? O quanto compensa deixar de dar aquele abraço de dia das mães, ou receber um lindo abraço de seu filho? O quanto compensa a troca constante de relacionamentos por viagens incansáveis? O quanto compensar todos os dias mudar e mudar e nunca ter estabilidade alguma?

Confesso que ainda não tenho a resposta literária para a minha pergunta, mas todos os dias trabalho em grandes obras dos meus clientes, chamamos de projetos, trabalho com profissionais que atuam 10, 12, 18 horas seguidas, pessoas que ficam 7, 14, 90 dias longe de casa, pessoas que não possuem uma mesa de escritório ou muito menos um telefone fixo.

Enfim, facilitamos vidas através de sonhos, criamos empresas, cenários empresariais, gerenciamentos empreendimentos que o homem planejou, almejou ou precisa, somos flexíveis a ponto de se adequar até mesmo em trabalhar em cadeiras sem encosto.

Somos pessoas fantásticas que temos conflitos diários conosco mesmo e nunca desistimos.

Ao Marcio, ao Beto, ao João, e as milhões de Luiza’s, de Ana’s, de Fernando’s, de Rafael que aparecerão em nossa vida, que sempre saibam o momento certo em que estamos e que acima de tudo nos apoie sempre nessa grande construção: A vida!

Trabalho com pessoas!

E a receita para o caminho de volta, o filho do meu amigo já me mostrou:

1521734_687328424662551_1210353736997339599_n

1 de Maio – Feliz dia do Trabalhador, Meu Time com orgulho!

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP

A síndrome dos 20 e tantos

Time,

A síndrome dos 20 e tantos

Então, você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco. As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até lhe incomodam.

Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.

Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.

Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.

De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.

O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…

Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…

Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?

(Autor desconhecido)

Um abraço,

Rodrigo Silva, PMP